Rádio Web Apito Esportivo

Pesquisar este blog

quarta-feira, 3 de abril de 2019

Fofoca, demissões e intrigas: os bastidores da crise na comunicação do Goiás

Nesta semana, o gestor de marketing João Grego saiu da direção de Marketing e Comunicação do Goiás Esporte Clube. Amado pela torcida e reconhecido como ótimo profissional, Grego alegou questões pessoais para deixar a Serrinha. O blog foi atrás da história e existem outros personagens envolvidos.

Com a saída de Grego, a jornalista Thaís Freitas (ex-TV Anhanguera) passa a ter ainda mais força no dia a dia do clube. Thaís entrou no clube no primeiro semestre de 2018 e sua chegada coincide com a saída do então diretor de Comunicação, o competente Fernando Lima. Os dois não se bicavam ainda quando Thaís era repórter de TV e Fernando acabou saindo do clube. Thaís tem a proteção total do presidente do Goiás, Marcelo Almeida.
O relacionamento profissional entre Thaís e Grego também nunca foi dos melhores. A saída dele nesta semana provocou revolta na torcida, que continua a se manifestar nas redes sociais. Dentro do clube, é consenso que o marketing teve uma verdadeira revolução na gestão de Grego. O clube emplacou matérias nacionais e conseguiu ser notícia de destaque várias vezes, sempre com ações inteligentes.
Ao contrário do que muitos pensam, os Pinheiro (aqui destaca-se Hailé, que é quem manda até hoje) não pressionaram pela demissão de Grego. Os Pinheiro, aliás, já pediram, em mais de uma oportunidade, a demissão de Thaís e do diretor de Futebol, o ex-jogador Tulio Lustosa.
Em alta com o acesso para a Série A, o presidente Marcelo Almeida continua bancando suas escolhas. Assim, Thaís segue com prestígio. Cansado de ingerências, fofocas e até intrigas João Grego decidiu sair, alegando os já conhecidos motivos pessoais. Na verdade, são motivos profissionais. O gestor não se sentia mais à vontade para tocar seus projetos com autonomia. Decidiu vazar.
goias24horas.com.br

Nenhum comentário:

Curta nossa Fan Page

Arquivo do blog

Sou um Apaixonado por Futebol